Lucro na Costura – 3 dicas financeiras para cobrar o valor certo pelo serviço

Lucro na Costura 3 dicas financeiras para cobrar o valor certo pelo servico

Você também vive se perguntando como ter lucro na costura? Saiba que uma das dúvidas mais comuns na vida de toda costureira que está iniciando no mundo do empreendedorismo é sobre quando cobrar pelo serviço. E isso impacta muito no lucro no fim do mês.

Isso porque fazer essa conta toda para se chegar ao valor final não é uma tarefa simples, que pode ser feita de cabeça. É preciso colocar os números no papel e usar as fórmulas matemáticas mais simples que você conhece, como: soma, subtração, multiplicação e divisão.

Mas, aí vem uma próxima pergunta: como saber o que é importante para essa cobrança?

1 – O tipo de costura que você faz

O tipo de costura que você faz vai importar muito na hora de entender como calcular o lucro na costura do seu negócio. Isso porque se você faz costuras usando técnicas que são dificílimas e com materiais que são bem caros, obviamente, esse serviço será mais caro.

A se comparar, se você é alguém que está começando apenas com os serviços de remendos e barras de calças, o que exige menos conhecimento especifico, então, possivelmente, o seu trabalho será mais barato. De todo modo, a qualidade no serviço é importante, ok?

Outro detalhe que importa é considerar que consertos são mais baratos do que produzir peças novas. Por isso, o valor será bem diferente também. De um modo resumido, considere que ateliês de roupas de festas cobram mais do que oficinas de costura de consertos de roupas.

2 – O seu campo de atuação

O seu campo de atuação tem a ver com o campo mesmo, no sentido geográfico, além da entrega dos produtos feitos ou consertados. Ficou confuso? Calma que a gente vai explicar isso em alguns detalhes que vão facilitar a sua compreensão.

Saiba que se você está localizada em um bairro mais chique, que tem a cobrança de um aluguel mais caro, por exemplo, o seu preço vai ser diferente de quem está em um bairro mais barato e menos visado. E fora isso, há de se pensar na internet também.

Isso porque o lucro na costura pode vir das vendas online, dependendo do seu tipo de serviço prestado a comunidade. Dá para vender e até mesmo exportar peças de luxo ou trabalhos mais simples, como uniformes para empresas e para escolas, por exemplo.

3 – O seu público-alvo

A próxima dica que temos aqui é sobre o seu público-alvo. Ou seja, quem são as pessoas que vão comprar os seus produtos ou aderir aos seus serviços? Isso importa muito porque o lucro da costura pode vir de um público que seja da elite ou de comunidades pobres.

Em todo caso, você pode ter o seu lucro. Mas, como o público muda, considere que também vai mudar as técnicas de costura, o uso de tecidos mais caros, a entrega, entre outros pontos. Portanto, conhecer o público também influência nessa conta que você fará.

No fim das contas, o mais interessante é saber que o público tem que achar justo pelo valor que está pagando. Nesse caso, é legal entender a diferença entre preço e valor – já que o que as pessoas querem é valor no trabalho feito e não apenas o preço do serviço.

Como saber o lucro na costura?

Agora que você tem 3 dicas para saber exatamente quanto cobrar pelo trabalho, considere que há ainda um último que precisa ser estudado: os custos. E a gente já até mostrou aqui como criar uma planilha de custos eficiente para oficina de costura em 10 passos.

Sendo assim, você tem que considerar o custo dos materiais usados, das horas trabalhadas e de outros gastos (embalagens, encomendas, impostos, energia, etc). Por fim, ainda é preciso estabelecer a sua margem de lucro. Assim, você chega no lucro da costura do seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *